Amor próprio e emagrecimento

action adult athletic backlit
Foto por Pixabay em Pexels.com

Olá, já faz um tempinho que não posto aqui, porém sempre dou uma olhada, não postei mais por falta de tempo, realmente. Eu fiquei entretida com as peças novas, alguns pedidos que não davam pra esperar o prazo, etc. Muitas coisas evitam que façamos o que queremos, por mais que eu tenha anotado que tal dia preciso escrever aqui.

Pois bem, um assunto que tenho pensado muito ultimamente é sobre emagrecimento. Vocês que me acompanham sabem que não sou magra, eu tenho 1,56 cm de altura e 70 kg, ou seja, estou com sobrepeso, porém esse não é o problema.

Moças que eu conheço e que também estão acima do peso, eu não estou aqui para falar sobre vocês, e sim sobre mim, qual é a minha experiência sobre isso.

Eu não fui uma criança gorda, porém a partir de 2012, quando eu comecei a namorar, comecei também a comer descontroladamente por pura ansiedade por causa dos estudos, por causa do namoro e etc, eu não sei dizer exatamente o motivo, porém isso aconteceu.

E ano passado foi pior, engordei 10 kgs em poucos meses, porque eu precisei fazer estágio, estava extremamente abatida e cansada de tudo, por mais que não parecesse, e então eu não fazia exercícios e comia mais do que todo mundo que conheço, compulsivamente.

Começo do ano eu decidi mudar, me livrar desse peso todo, porém eu encontrei um obstáculo: eu não me sentia feia, nem nada do tipo, não me sentia mal por isso.

Vocês sabem que muitas pessoas que estão gordas se acham feias, e eu nunca achei isso, isso me impedia de continuar o emagrecimento, afinal, não tinha motivo algum. Se eu me amava como eu estava, o que iria fazer com que eu mudasse de ideia? Nem mesmo o fato da minha saia favorita não servir era motivo real.

Então fiquei até semana passada comendo normalmente, entenda que normalmente é mais do que outras pessoas.

Porém semana passada algo me veio a mente: Que eu não tenho roupas para usar em casa, que eu não consigo me trocar na frente do meu esposo por ter vergonha da barriga, que eu comprei sutiãs e calcinhas GG que não me serviram (joguei dinheiro fora e continuei sem ter o que vestir), que eu não posso usar saias que as pernas encostam uma na outra me impedindo de andar, e muitos outros problemas comigo mesma, até meias são impossíveis de usar.

E me deparei com a questão do amor próprio, temos que nos amar como somos, isso é fato, porém me pergunto: será que eu amo mesmo o que vejo sobre mim? Essa pessoa que estou vendo sou eu realmente? Ou será que é alguém que se deixou vencer pela compulsão, pelo desânimo?

Então cheguei a conclusão de que eu não me amava como eu era, e sim tinha a desculpa do amor próprio para me sentir melhor, afinal, mesmo que eu tivesse vergonha da barriga, podia me esconder ficando encolhida, usando outras roupas e etc.

Ninguém merece viver assim, essa é a realidade. Então começo da semana procurei ajuda para emagrecer, fazer exercícios, me livrar da ansiedade, que além de me fazer comer compulsivamente, ainda fazia eu roer as unhas, no momento elas estão bem melhores.

O amor próprio nem sempre vem conosco, temos que aprender a nos amar. Eu estou me sentindo muito melhor, sem culpas, sem desculpas, sem tudo o que me fazia mal. São quase quatro dias de superação. Eu não tenho anseios de ficar magérrima, nem que eu quisesse eu conseguiria, afinal, tenho o quadril largo e pernas que sempre se enconstaram mesmo com 20 kgs a menos. Eu sou o que sou e não preciso ser o que não precisa.

Agora vamos aguardar o que vai ser, os próximos capítulos dessa saga do emagrecimento que não é só emagrecimento, mas sim uma reeducação alimentar para nutrir o corpo, cuidar desse templo que tantos falam, mas não cuidam como deveriam (isso é uma crítica à igreja atual sim, e é isso aí).

Um beijo, e até o próximo post!

 

Anúncios

2 comentários em “Amor próprio e emagrecimento

  1. Que bom ler sobre isso!Eu estava nessa mesma situação,meu peso certo é no máximo 55kg e eu estava com quase 100 kg,poderia não aparentar e eu mesma não achava,fiquei um ano e meio sem me pesar e um dia quando fui comprar minha medicação pra Depressão resolvi me pesar e isso me assustou.Passei muitas peças de roupas p/ frente por não me servirem, as que eu ainda amava não vestia por não caber (isso incluí as peças da sua loja :(),as que ”cabiam” ficavam justas e desconfortáveis,nem calçados eu conseguia usar.Comecei a fazer sutiã sob-encomenda,amor próprio não é só aceitação de quem vc é e como é (falo isso por mim),mas aceitar que você não pode manter uma padrão que não te faz bem tanto fisicamente como mentalmente.Saúde mental é MUITO importante e por isso que é importante mudar por si mesmo e não pelos outros…de fato falta muito pra industria da moda vestir todos os corpos,mas não posso esperar até lá,pois a saúde mental não espera.Prefiro estar bem comigo mesma do que ”lacrar” na internet escrevendo sobre superação no instagram todo dia!Desabafos a parte,é bem louvável essa sua atitude de reconhecer e adquirir auto-conhecimento, de olhar para si mesma e se questionar sobre o seu amor próprio!Continue assim de verdade!
    Abraço

    https://beingnoteveryone.blogspot.com/

    Curtir

    1. É verdade, diariamente eu leio textos de amigas falando sobre ser gordo e como não é sinônimo de ser doente, e eu sei bem disso, porém ser saudável no corpo não significa estar bem. Nesse momento estou embalando uma saia que nem foi feita para mim, quando fiz eu vestia M, ela é G e não me serve mais, serviu por uns 2 meses. Eu vendi porque se é para renovar, eu vou renovar tudo mesmo. Só o fato de não estar com dores no corpo por falta de exercício já está ótimo, além de não ter saído mais espinhas. E só faz 5 dias que estou nessa.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s